Notícias

Saiba como a Medicina Nuclear detecta o câncer pulmonar!


A ABM encabeça a campanha #VivaSemTabaco, iniciada no dia 31 de maio,  Dia Mundial Sem Tabaco. Essa ação tem como intuito alertar a população sobre os problemas que o cigarro pode gerar no organismo, como o câncer de pulmão.

No Brasil, somente em 2019, estima-se 18.740 novos casos de câncer de pulmão, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). A Medicina Nuclear é um dos importantes métodos usados no diagnóstico e estadiamento no câncer de pulmão.

Entre os exames mais utilizados atualmente na avaliação de pacientes com suspeita e diagnóstico de tumores pulmonares, merecem destaque o PET/CT FDG-18F e a cintilografia óssea.

O PET/CT com FDG-18F está indicado tanto na avaliação inicial de pacientes com diagnóstico recente, quanto na avaliação de resposta ao tratamento, já que é capaz de avaliar a extensão do tumor e a presença de metástases.

Já a cintilografia óssea está indicada na avaliação exclusiva de metástases nos ossos em esqueleto.

Av. Barão de Itapura, 1276 - Jardim Guanabara, Campinas - SP, 13020-432 - Telefone: (19) 3731-4141